9 de fev de 2011

TEXTO

    COISA DE MENINO. SERÁ?
    
     Mesmo sem perceber, você pode estar tratando alunas e alunos de forma diferenciada.(...)
     Meninos são bagunceiros, gostam de aula de Matemática e se dão melhor nos esportes. Meninas são organizadas, se destacam em Língua Portuguesa e Arte e tem mais disciplina. Quantas vezes você já não ouviu, disse ou pensou uma dessas frases? Várias, certo? Mas será que é isso mesmo? Esses conceitos, tão comuns em nosso cotidiano, expressam , na verdade, estereótipos sobre masculinidade e feminilidade. São heranças culturais transmitidas pela sociedade (família, amigos, professores). O que não quer dizer que seja a verdade absoluta. Ao contrário.
     A natureza não determina que as moças devem lavar a louça e os rapazes, o carro. Nem que elas tem o direito de chorar em público-eles não. E na escola? Só as garotinhas podem manter os cadernos arrumados, com a letra impecável? Ideias assim não passam de estereótipos.(...)
     "A educação trazida de casa promove uma série de valores, mas nem sempre elas apontam para o melhor caminho", defende Yara Sayão, do Serviço de Psicologia Escolar da USP. "Se não fizermos nada, não daremos oportunidade para que as habilidades individuais apareçam ."
     Trabalhar relações sociais é mostrar que as pessoas são diferentes, que as culturas são diferentes, que a realidade do campo e da cidade é diferente, que o mundo é diferente... Na Escola de Aplicação da Faculdade de Educação da USP, docentes e orientadores pedagógicos conseguiram transformar os pais em aliados e criar espaços de integração. Nas reuniões, o corpo docente incentiva as famílias a definir tarefas extraclasse para os alunos: comprar pão todos os dias, alimentar o cachorro, arrumar a cama, lavar a louça. Assim, a criança começa a entender que também é responsável pelo lugar onde vive-e que pode desempenhar diferentes papéis.(...)
     Como agir em sala de aula: * reverta expectativasem torno dos papéis de gênero: peça que uma menina carregue um caixa de livros e que um menino sirva o lanche;permita que meninos e meninas realizem todo tipo de atividade: cozinhar, costurar, fazer conesertos, brincar com bonecas, jogar bola; proponha às garotas tarefas "incomuns", como trabalhar com peças e ferramentas de marceneiro; estimule as meninas para a
Matemática e as Ciências e os meninos para a Arte.

Reportagem da Revista Nova Escola, maio, 2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário